Elaine Elisabetsky, Etnofarmacóloga Pioneira no Brasil

Lin Chau Ming

Resumo


Minha conversa com Elaine foi tida de forma não usual. Pelo menos assim achei, comparando com as que eu já havia feito com alguém ou lido sobre alguém. Sim, usei o whatsapp, esse aplicativo que tem sido a coqueluche de milhões de usuários de telefones celulares e que tem substituído, com vantagens admiráveis atualmente, outras funções para a comunicação entre as pessoas. Não que eu já tivesse utilizado esse modo de entrevistar as pessoas, não, pois sou iniciante, comecei a usar telefone celular há pouco mais de 3 meses, presente de minha esposa. Antes disso, apenas telefone fixo e internet para troca de emails, para ficar apenas nos dois meios que considero (ou considerava) os mais modernos existentes, desde que a raça humana havia inventado a linguagem, a comunicação entre os seres viventes, a fala compreensível entre duas ou mais pessoas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22276/ethnoscientia.v3i2.180

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Ethnoscientia

ISSN 2448-1998

www.ethnoscientia.com